.

.

.

Alair participa da Mobilização Municipalista Permanente em Brasília, onde os gestores municipais solicitam mais atenção por parte do Governo Federal.

O prefeito Alair Gonçalves Ribeiro junto com o prefeito de Abadiânia Wilmar Gomes Arantes, participou da segunda Mobilização Municipalista Permanente organizada em Brasília pela CNM – Confederação Nacional de Municípios ontem 12/11. A reunião que passou por momentos no Senado Federal, Câmara dos Deputados e Supremo Tribunal, teve como objetivo amenizar a crise dos municípios através da aprovação dos 2% de reajuste do FPM, a discussão sobre os pisos (Magistério e Agentes de Saúde) e a questão dos royalties do petróleo. Após horas de debate, com a apresentação de estudos da CNM que comprovam a crise, alguns prefeitos fizeram relatos da situação critica em que as prefeituras se encontram. Um documento elaborado pela Confederação a partir dos resultados do estudo foi aprovado por unanimidade pelos presentes e será entregue à ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti. Em seguida os prefeitos se dirigiram para a Câmara dos Deputados, onde mais reivindicações foram citadas pelos prefeitos e algumas respostas dos governantes foram apresentadas.

Na Câmara o presidente da CNM pediu mais compromisso do Governo Federal com os municípios, pois as despesas crescem mais do que as receitas arrecadas, tornando a situação dos gestores municipais, cada vez mais difícil. Em resposta o presidente Henrique Eduardo  se comprometeu em agilizar a aprovação do reajuste. De volta ao auditório do Senado os gestores decidiram encaminhar-se ao Supremo Tribunal para protocolar o documento que tinha como reivindicações a reposição dos recursos desonerados do Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI) que reduziram o FPM em R$1,5 bilhões; reposição dos recursos da CIDE/Combustíveis destinados aos Municípios e que foram zerados através da decisão do próprio governo, aproximadamente R$595 milhões; imediato pagamento dos Restos a Pagar, destinados aos Municípios; garantir a complementação da União ao Fundeb no valor de R$10,4 bilhões; edição imediata da Medida Provisória repassando os recursos do FEX para Estados e Municípios, cuja parcela é de R$487,5 milhões; o apoio a votação imediata, no Congresso Nacional, do PLS 2565/2012, que trata da redistribuição dos Royalties de petróleo e gás, a aprovação dos 2% do FPM, dentre outras demandas.

Durante o manifesto o prefeito Alair se demonstrou a favor das medidas para melhorar as condições do município, inclusive de participar da possível paralisação de Brasília no próximo dia 10/12, caso nenhuma medida para reverter a situação não seja tomada, realizou elogios ao Dep. Rubens Otoni por ser o único representante de Goiás naquela ocasião e expressou o seu descontentamento com a falta de comprometimento de alguns prefeitos do entorno que não compareceram. Além disso, ele deixou claro que se Deputados e Senadores não ajudarem o município, não adiantará eles virem pedir votos no ano que vem.